Tatuagens e piercings na visão espírita.

Com autorização ao autor, publicamos abaixo um importante tema desenvolvido pelo nosso companheiro JORGE HESSEN (*), analisando um modismo que se intensificou mais ainda nos últimos anos. Tirem as suas conclusões, divulgue e mande comentários.
" Alguém nos questionou se se usar uma tatuagem na pele teria influência sobre o perispírito. Há dirigentes de casas espíritas advertindo que todas as pessoas que fizeram ou pensam em gravar tatuagens ou usar piercings, automaticamente estarão em processo de obsessão. Alguns cristãos baseiam-se nas Antigas Escrituras, onde encontramos advertência aos israelitas de "que não deveriam marcar o corpo, fazer cicatrizes com açoites como autoflagelo, por nenhum motivo.".(1)

Referências bibliográficas:
(1)    Levítico 19.28; Deuteronômio 14.1-2.
(2)    Xavier, Francisco Cândido e Vieira , Waldo. Evolução em dois mundos, ditado pelo Espírito André Luiz, Rio de Janeiro, Ed. FEB, 1959
(3)    Xavier, Francisco Cândido. Nosso Lar, ditado pelo Espírito André Luiz, Rio de Janeiro: Ed. FEB, 1955


Conhecemos líderes espíritas convictos de que pessoas que tatuam o corpo inteiro ou o enchem de piercings são espíritos primários que ainda carregam lembranças intensas de experiências pretéritas, sobretudo dos tempos dos bárbaros, quando belicosos e cruéis serviam-se dessas marcas na pele para se impor ante os adversários.

Positivamente não identificamos pontos de caráter prático no uso de tatuagens, especialmente se a lesão imposta ao próprio corpo for por mero capricho. Isso sim, refletirá invariavelmente no perispírito, já que, sendo o corpo físico (templo da alma) um consentimento divino para nossas provas e expiações, devemos mantê-lo dignamente protegido e saudável. Entretanto, será que o uso de piercings e tatuagens sobrepujam qualidades morais? Quem pode penetrar na intimidade do semelhante e saber o que aí ocorre?

Sob a percepção histórica, a tatuagem é uma técnica ancestral que se esvai na memória cultural das civilizações. Antigamente eram aplicadas para marcar o corpo de um escravo com o símbolo do proprietário. Gravavam-se os corpos das prostitutas com o emblema de um reino, governo ou estado. Servia também para estigmatizar o corpo da mulher adúltera. Ainda hoje é tradição o seu uso no corpo de príncipes de tribos beduínas, africanas e das ilhas do pacífico.
Presentemente, servem para marcar o corpo de membros de gangues, grupos de atletas esportistas (surfe, motociclismo), "beatniks" (movimento sociocultural nos anos 50 e princípios dos anos 60 que subscreveram um estilo de vida antimaterialista, na sequência da 2.ª Guerra Mundial.), hippies, roqueiros e alastrados principalmente entre jovens comuns dos dias de hoje.

Os que se tatuam devem procurar identificar seus motivos íntimos. Recordemos que o corpo é o templo do Espírito e não nos pertence, portanto, é importante preservá-lo contra agressões que possam mutilar a sua composição natural. Há os que usam vários brincos, piercings e outros adereços. Haveria a mutilação espiritual por causa desses apetrechos? Talvez sim, provavelmente não! O certo é que o perispírito é efetivamente lesado pela defecção moral, desequilíbrio emocional que leva a suicídios diretos e indiretos; vícios físicos e mentais, rancores, pessimismos, ambição, vaidade desmesurada, luxúria.

Esfola-se o corpo espiritual todas as vezes que se prejudica o semelhante através da maledicência, da agressividade, da violência de todos os níveis, da perfídia. Destarte, analisado por esse prisma, os adereços afetam menos o corpo perispirítico. Principalmente porque na atualidade muitos desses adornos que ferem o corpo físico podem ser revertidos, já na atual encanação, e naturalmente não repercutirá no tecido perispiritual.

André Luiz elucida que o perispírito não é reflexo do corpo físico; este é que reflete a alma. "As lesões do corpo físico só terão, pois, repercussão no corpo espiritual se houver fixação mental do indivíduo diante do acontecido ou se o ato praticado estiver em desacordo com as leis que regem a vida.".(2) As tatuagens e as pequenas mutilações que alguns indivíduos elaboram como forma de demonstrar amor a exemplo de alguém que grava o nome do pai ou da mãe no corpo de modo discreto não trariam, logicamente, os mesmos efeitos que ocorreriam com aqueles que se tatuam de modo resoluto, movimentados por anseios mais grosseiros.
Curiosamente, muitas pessoas, retornando ao plano espiritual, podem optar pelo uso dos adornos aqui discutidos. Segundo o autor do livro Nosso Lar, "os desencarnados podem, sob o ponto de vista fluídico, moldar mentalmente e de maneira automática, no mundo dos Espíritos, roupas e objetos de uso e gosto pessoal. Destarte, é perfeitamente possível, embora lamentemos, que um ser no além-túmulo permaneça condicionado aos vícios, modismos e tantas outras coisas frívolas da sociedade terrena.".(3)

No que concerne às tatuagens especificamente, por ser um tipo de insígnia permanente, pode, sem dúvida, ocasionar conflitos mentais. A começar na atual encarnação, quando chega a ocasião em que o tatuado se arrepende, após ter mudado de idéia, em relação à finalidade da tatuagem. Concebamos que seja o apelido, sobrenome, o desenho ou algum emblema de alguma pessoa que já não estima, não ama ou qualquer outra silueta que já não aceita em seu corpo. Então, o que era um mero enfeite, culmina cansando a estética e torna-se um problema particular de complexa solução.

Então, por que a pessoa se permite tatuar? Nas culturas primitivas se usavam tatuagens com finalidades mágicas, para evocar a interferência de divindades, para o bem ou o mal. Hoje é, para muitos indivíduos, uma espécie de ritual de passagem, envolvendo a integração num grupo. Pode ser também de identificação. Pela tatuagem a pessoa está dizendo algo de si mesma.

Nas estruturas dos códigos espíritas não há espaços para proibições. Não obstante, a Doutrina dos Espíritos oferece-nos subsídios para ponderação a fim de que decidamos racionalmente sobre o que, como, quando, onde fazer ou deixar de fazer (livre-arbítrio). Evidentemente que não é o uso de tatuagens que retratará a índole e o caráter de alguém. Todavia, não podemos perder de vista que alguns modelos de tatuagens, com pretextos sinistros, podem ser classificados (sem anátemas) como censuráveis e inadequados para um cristão de qualquer linhagem.

Nesse contexto, é importante compreender a pessoa de forma integral. As características anunciadas no corpo são resultados de seus estados mentais, reflexos das experiências culturais, aprendizados e interpretação de mundo. Como dissemos, o Espiritismo não proíbe nada e fornece-nos as explicações para os fenômenos psíquicos. Assim sendo, as recomendações doutrinárias não combatem, porém conscientizam! Não são indiferentes aos dramas existenciais e demonstram como edificar e marchar no mais acautelado caminho.

Dissemos que o uso piercings e outros adereços e da própria tatuagem por si só não caracteriza alguém com ou sem moralidade. Investiguemos porém as causas dessas atitudes. Quais sãos os anseios, os sonhos, as crenças dos que cobrem seus corpos com tais marcas? Tatuagens, piercings, são estágios transitórios. Importa alcançar, porém, se tais indivíduos estão mutilados psíquica, emocional e espiritualmente. O que os conduz muitas vezes a despedaçar a barreira da ponderação e do juízo? Por que atentam contra si submetendo-se a dores e sofrimentos incompreensíveis? Para uns o motivo é o modismo. Outros, todavia, ainda se acham atrelados a costumes de outras existências físicas e trafegam do mundo inconsciente para o consciente, derivando na transfiguração do corpo biológico.

Perante questões controversas, as mensagens kardecianas buscam na intimidade do ser o seu real problema. Convidam-nos ao autoconhecimento e ao estágio do auto-aprimoramento. Sugere-nos sensatez, autoestima, altivez, comedimento e a busca incessante de Deus, o Exclusivo Ente, que facultara-nos completar de contentamento e paz de consciência."

Jorge Hessen - nascido no Rio de Janeiro a 18/08/1951, aposentado, residente em Brasília desde 1972. Formado em Estudos Sociais com ênfase em Geografia e Bacharel e Licenciado em História pela UnB. Escritor livros publicados: Luz na Mente publicada pela Edicel, Praeiro, um Peregrino nas Terras do Pantanal publicado pela Ed do Jornal Diário de Cuiabá/MT, Anuário Histórico Espírita 2002, uma coletânea de diversos autores e trabalhos históricos de todo o Brasil, coordenado pelo Centro de Documentação Histórica da União das Sociedades Espíritas de São Paulo - USE. Articulista com textos publicados na Revista Reformador da FEB, O Espírita de Brasília, O Imortal, Revista Internacional do Espiritismo, O Médium de Juiz de Fora, Brasília Espírita, Mato Grosso Espírita, Jornal União da Federação Espírita do DF. Artigos publicados na WEB da Federação Espírita Espanhola, l'Encyclopédie Spirite. Revista eletrônica O Consolador, da Espiritismogi.com.br, Panorama Espírita, Garanhuns Espírita e outros portais. Site: http://jorgehessen.net/




65 comentários:

o ponto de vista aqui colocado pode se dizer que quase todos sao materialistas meramentes ignorantes .seja dito que o corpo é materia e que nao se trata de mutilaçoes auto -suida pois pessoas com capacidade de amar e ser caridoso para com nossos irmaos atuem nesse ramo e que temos outros casos q ñ é questionado ex; escova progressiva tem formol que por sua vez é nossivo ao corpo humano,esmate de unha, batom . arancar destes podres por exemplo não seria multilaçao . vamos estudar mais !!!!!!
todos nos somos espiritos imperfeitos
e que para dissermos que tatuagem e piercing é errado precisariamos
de relatos e afirmaçoes do codificador ou de bom espiritos .
lembrando que para destingmos os imperfeitos dos bom esiritos , descobriremos que sua manifestacao( espiitos bons)sera sempre benefica
fica aqui apenas uma opiniao

concordo com com o autor em todos os aspectos, acho que devemos estudar mais, precisamos superar vicios que afetam a mente e o corpo. a chagada do outro lado já é dificilima para muitos de nossos irmãos, imagine com uma preoculpação a mais desnecessáriamente. a única marca que devemos gravar na alma é a do cristo! e isso poderemos visualizar nas atitudes, na linguagem, na maneira de tratar o próximo, na prática da caridade e do amor.

emmanuel romero

Acho esta materia um absurdo pois uma tatuagem não diferencia o bem do mal,acho que muitos assassinos estrupadores soltos por ai esses sim multilam seus corpos e suas mentes,sou tatuada com muito orgulho....o que não me torna uma possuida....

Meu corpo já é uma arte e como tal não ousaria rabiscá-lo! Alguém teria coragem de desenhar sobre os quadros de Van Gog, de MIchelangelo ou de Picasso? E quando nos hospedamos em um Hotel de forma alguma o redecoramos.

E quem tatua o corpo tem total direito de fazê-lo e de se sentir como quiser, isso não me importa e nem me incomoda, pois o único mal que eu temo e me preocupa é só aquele que eu dou causa.

Porque cada um só pode responder por seus atos pela lei de causalidade(para toda causa em efeito, para toda ação uma reação) , e Deus ou a Consciência são os Supremos Juízes...

Paz e Luz!

Tenho uma tatuagem, e discordo de muitos aspectos do texto. Não se pode generalizar os motivos, nem as tatuagens podem ser vista como algo negativo, de apelo material, etc. O que importa é a mensagem, se e tatuar uma frase do Chico Xavier que me traz grande alegria e sentimentalismo posso ser enquadrado dentro daqueles que tatuam símbolos sinistros ou algo sem nexo?
Não podemos generalizar, cada caso é um caso e não se pode dizer que uma tatuagem é um rabisco em uma obra de arte, o corpo é uma obra de arte nos dada como presente, sim, e não é uma tatuagem que irá tirar esse aspecto de obra de arte.

Se eu fizer tatugaem que me sinto mal , mta angustia e tonta. E isso, é o sinal que é do bem ou do mal.
Mas em cada um sua consciencia!!
Como ele falou que não é proibição!

Tenho tatooagem eu e meu filho e o amor q sentimos pelo próximo,pelos animais ,pela natureza.é maior q qualquer coisa. Só queremos um mundo melhor, com pessoas evoluidas .Um mundo onde todos possam viver em paz. Onde animais não sofram e crianças ñ morram de fome.

concordo realmente que a tatuagem que naõ deixa de ser uma agressão material em que o realmente o espirito sofreu algo que marcou em vidas passadas sofrimentos ou algo em que ele nesta reencarnação precisa desse complemento para continuar a sua caminhada neste plano

Gostei mt do texto,pois e bem claro e explicativo, principalmente por nao generalizar,por nao ter opiniao propria do autor e pelas referencias. Em momento algum ha julgamento,apenas explicaçoes. Por isso admiro a doutrina. Conscientizaçao e livre arbitrio.
Claudia

Vc leu o texto? pq ele está dizendo exatamente isso, que uma tatuagem não é característica de alguém boa ou má.

Eu achei interessante o texto, e concordo com ele, especialmente quando vemos tanta gente engravatada, chique, muito bem vestida fazendo tanto mal sob a forma de crimes de colarinho branco, eu me pergunto se realmente é errado alguém usar uma tatuagem, e discordo da parte de que fala em arrependimento pela mesma, pois acho muito mais danoso ao Planeta como um todo quem comete um crime de colarinho branco, do que quem faz uma tatuagem, pois, se seguirmos por este viés, daqui a pouco será errado tingir cabelo, usar maquiagem, etc. Aliás, já assisti palestra com dirigindo falando absurdos semelhantes a isso. Enfim, usar maquiagem, fazer tatuagem, não pode, mas estas pessoas parecem se esquecer dos bem-aparentados que lesam o povo diariamente, como os banqueiros, os políticos, por exemplo - claro, sem generalizar.

Cheguei a ouvir o absurdo de que mulher usa maquiagem porque não está bem espiritualmente, porque está com dores na alma. Nossa, daqui a pouco, além de ser proibido fazer tatuagem, as mulheres espíritas também terão de usar niqab e burka, semelhantes às suas irmãs muçulmanas.

nada a ver pow

tem muito tatuado que faz mais caridade que muitos ai que nao tem tatuagem


ate agora tenho 5 tatoo

Acho que é deturbado algumas informações, lesar o corpo físico difere do períspirito. Tatuar ou usar piercing não vai mudar caráter de alguém e caridade sempre vem de pessoas boas, mas de pessoas boas de coração.

Para respostas a muitas duvidas, temos Jesus Cristo como modelo e guia...Reflitamos!

Sempre gostei de piercing e penso em fazer tatuagem. Sou bisnte neta e filha de espiritualistas. Me disseram uma vez que sou uma criança índigo. Não sei se é verdade. Mas acredito que isso n define caráter ou grau de evolução. Somos livres para fazer nossas escolhas e consequentemente reféns dela também. Não me sentiria uma pessoa menos evoluída. Afinal...conheço mtos religiosos que não tem tatoo nem piercing e vivem fazendo besteira e engando pessoas. Vivo de acordo com o que acho certo. Afinal..sou eu quem vai responder por tudo mais tarde. Nada mais justo de timar minhas próprias decisões!

Sempre gostei de piercing e penso em fazer tatuagem. Sou bisneta, neta e filha de espiritualistas. Me disseram uma vez que sou uma criança índigo. Não sei se é verdade. Mas acredito que isso n define caráter ou grau de evolução. Somos livres para fazer nossas escolhas e consequentemente reféns dela também. Não me sentiria uma pessoa menos evoluída. Afinal...conheço mtos religiosos que não tem tatoo nem piercing e vivem fazendo besteira e enganando pessoas. Vivo de acordo com o que acho certo. Afinal..sou eu quem vai responder por tudo mais tarde. Nada mais justo de tirar minhas próprias decisões! *

Na minha opinião, hoje em dia Tatuagem, na maioria dos casos, é questão de moda...assim como usar um determinado modelo de roupa, maquiagem ou um estilo. Portanto, hoje em dia, creio que não cabe mais dizer que tatuagem é algo que reflita um pensamento pretérito ou um desiquilíbrio espiritual...a não ser casos estremos, como as pessoas que cobrem todo o corpo de tatuagem, mesmo assim, nesses casos, deve-se ter cuidado em afirmar que possuem algum problema. Acredito que Deus vê o interior de cada um, quais são suas virtudes e defeitos. Independente de possuir tatuagens, o perispírito sofrera com nossas atitudes e pensamentos para com o próximo. Sofrer com uma obsessão ocorrera com OU sem tatuagem, tudo vai depender de nós mesmos e não dos símbolos que carregamos no corpo....OBS: Nao tenho Tatuagem, mas tenho vontade de fazer uma, não fiz, porque não encontrei um desenho decente, acho que ela deve contar uma mensagem, um significado, fazer por fazer não rola pra mim.

Quem é tatuado puxa a sardinha pro seu lado, e claro, mas quem é cristão de verdade não se marcará nunca. Porque estragar sua pela em nome do modismo barato e imbecil.

Jorge Hessen
Um estudioso que nos enobrece com seu conhecimento e nos esclarece que o espiritismo não nos proibe de nada, e que nós temos nosso livre harbitrio e que responderemos pelos nossos atos.

Parabéns pelo texto, acredito realmente que TUDO EM EXCESSO é uma forma de demonstrar problemas pscicológicos, porém realmente tenho 4 tatuagens já me arrependi de uma porque fiz na adolescencia e passei um laser e acabei fazendo outra no local. Acho que a tecnologia serve pra isso, já usei laser para outras coisas estéticas tb, existem tratamentos para estrias, varizes e peerling facial, onde a pessoa tira toda a primeira camada do rosto para uma nova pele nascer.
Achei interessante o comentário Anônimo postado 13 de junho de 2012 16:01.
Realmente formol no cabelo eu não uso e detesto aquele cheiro me faz sentir como se estivesse queimando meus olhos hahaha.
Então cada um tem uma forma de estética.
A maioria no nosso pais gosta de descolorir o cabelo e passar formol nele e cortar os seios para colocar silicone dentro deles, para ficar com a aparência de uma adolescente americana.
Acho que o problema com tatuagens está na sociedade de paises com pessoas pouco evoluidas intelectualmente, em paises de primeiro mundo como a Alemanha, Inglaterra, Eua, França e etc pelo menos um terço da população comum possui tatuagens.

Bem colocado pelo autor. Tenho tatuagem, fiz antes de me integrar a Doutrina Espírita, sou trabalhadora assídua apesar de jovem e, pretendo fazer outra tatoo... Não vejo problemas. Agora claro que, dependendo do desenho e do exagero, isso pode influir sim no campo mental e consequentemente no emocional, é aí que devemos nos preocupar, como qualquer outra coisa das nossas vidas.
Muito bom! Gostei...

Bom sou tatuado tbm e tive uma outra percepção não acho que o texto diga que todos tatuados são possuídos na verdade estou muito satisfeito com o que li e pronto para fazer outras tatuagens que não vão fixar problemas maléficos a minha mente e meu espírito

Bom sou espirita ha muitos anos, sou tatuada e tatuadora, meu trabalho aqui na Terra . Mas também pinto, desenho, costuro, usando todo o dom divino e por ter minhas mãos saudáveis para criar tantas coisas. Procuro orar com frequência, aos mentores e a espiritualidade que está conosco como amigos. Tenho bastante desenhos, mas todos com bom propósito. O importante é fazer o bem, fazer caridade sem querer nada em troca. Acho que é assim que alimentamos nosso prana, com felicidade, , com amor ao próximo. Sempre estudando a doutrina. Estou próxima de fazer uma cobertura na perna, também era curiosa, , não gosto do desenho pois está grosseiro apenas. Mas no lugar vou fazer flores, pois a mulher tem os seus botões à desabrochar. Mas confesso não gostar dos piercings, somos todos iguais. Mas já disse que o importante é viver em harmonia, pedir perdão dos erros passados e vigiar, para não comete los mais. A encarnação é uma escola, uma uma oportunidade divina, , não somos perfeitos para acharmos isso ou àquilo. O bom senso desperta na mente e no espírito daquele que merece ter bons guias e mentores. Os desenhos artísticos não fazem mal, o processo que é doloroso. Mas talvez o que seria maléfico ao perispito? Julgar a decisão de se marcar com pigmentos e biosegurança, ou talvez porque alguns encarnados ainda não despertaram para o lado de aceitar todos os tipos de cultura?
Obrigada pela oportunidade, graças à Deus e muita luz em nossos caminhos.
=^^=

Quero muito fazer uma tatto, porém tenho alguns medos e entao decidir pesquisar o que o Espiritismo fala em relaçao. E agora estou mais segura pra fazer, pois o que eu quero desenhar em mim diz muito sobre minha personalidade e nao é nada que tenha influêcia de alguma revolta ou problemas.

Tenho duas tatuagens um Leão e um Lobo mas não quer dizer que eu participe de alguma gangue, fiz por simplesmente ser uma representação de quem sou, o Lobo representa liderança, força e que está sempre em bando (minha família) tão tal como o Leão. Se o corpo é um templo, porque não decorar as paredes?

O problema do ser humano é a falta de compreensão de que o corpo e alma são partes diferentes de um eu, que ora é material, ora espiritual. Quem faz tatuagens em forma de adoração ou como apologia ao crime, com certeza poderá estar com os seus reflexos poluídos pela falta de noção e primitividade do espírito. Mas aqueles que o fazem como adorno, acredito que não estão pecando ou comprometendo o próprio perispírito. A tatuagem é uma forma de arte no corpo, então toda arte deverá ser condenada? Concordo que as pessoas tenham que estudar mais, e buscar a fundo o sentido de bem ou mal. Beber em excesso, maltratar pessoas, deixar de praticar a caridade, falar mal do semelhante, ter preconceito e outras coisas mais é que podem ser consideradas como pecado. Antes que haja um rótulo de personalidade por conta de tatuagens e piercings seria necessário refletir sobra a própria vida e ações. Seremos julgados do outro lado pelos nossos atos e pela veracidade de nossas palavras e sentimentos, e não pela quantidade de acessórios que carregamos em um corpo que não passa de vestimenta temporária. Tatuar, é como customizar o corpo, e isso com certeza não tem nada de torpe. Que cada um possa olhar os seus próprios erros, antes de julgar os do próximo. Perante Deus somos todos iguais!

Meus caros,
Pelo que entendi, a matéria não julga as pessoas, apenas fazer tatuagens sem ter certeza ou fundamento disto não é característico de um ser evoluído, não só de forma espiritual, mais mental. E que somos livres para fazer escolhas, as quais podem interferi neste plano real e no espiritual dependendo de quais foram feitas...
ps: tenho tatuagem !

Não sou tatuado e não acho nem estética nem fisiologicamente positivo ter tatuagem. Ao contrário, acho ridículo.

Você é fraca, nao tem nada a ver com "sinal do bem ou do mal".

Leiam o texto primeiro !!!! Qta bobagem respondida.... affff

Imbecil é se dirigir dessa forma desrespeitosa às pessoas.... agir assim por acaso é ser cristão?

pra mim, assim como quem faz plasticas sem necessidade, fuma, bebe, ou como eu, comem demais e não fazem esporte, quem se tatua é um viciado tb. assuma simplesmente quem voce é, a sua dose de anormalidade, seja digno! nao fique aqui tentando nos convencer de que esse tipo de pratica futil e inutil é normal, saudavel e legal ! usem o seu livre arbitrio e assumam as eventuais consequencias de seus atos. ao inves de ficar com medinho de umbral, procure um psicologo pra resolver as tuas neuras, vai!

Adorei o texto, deixa claro o livre arbítrio, a importância de ser consciente em suas escolhas e intenções, se não há motivo, sentido e significado não deveria realmente ser feito. Quem se tatua o faz para si mesmo e não para os outros, não vejo mau nenhum em decorar a minha casa, sendo o corpo temporariamente a casa do meu espirito também me sinto livre em decorar da maneira que sentir vontade.Lembrando que o corpo vira pó e o que fica são as impressões e emoções vividas pelo espirito.

Gostei muito do que eu li, tirei as dúvidas que eu tinha a respeito de ferir o perispírito!!

Pelo o que eu entendi o texto fala que não é errado nem certo ter um tatto, mas que a pessoa tem que saber realmente se é isso que ela quer, ou seja, ter maturidade para decidir uma tatuagem até mesmo pq ela ficará gravada na sua pele por toda a vida a terra, leiam com atenção antes de postar algo. Eu tenho tatuagem, sou espirita, sou trabalhadora de um Centro Espirita, sou medium e pretendo pôr mais duas tatuagem. É talvez eu ainda tenha um pouco ou muito da minha vida aqui na terra no tempo da pré- história kkkkk...

Todo texto quando lido é interpretado a maneira de quem o lê, infelizmente ha pessoas não esclarecidas que vêem tudo como apontamento, julgamento ao invés de esclarecimento. Lamentável esses comentários rebaixando o texto tão exclarecedor. Tenho tatuagem e entendimento pra aprender mais com este texto. Muito Obrigada

Bem eu tenho 16 anos e eu não acho que isso prejudique !
pois eu sou cristã e sou muito apegada á Igreja e fiz uma tatuagem e na minha opinião uma coisa não tem nada haver com a outra! Deus vai-nos amar da mesma maneira , não vai ser porque queremos fazer uma tatuagem ou um piercing que vai mudar a nossa atitude perante Deus !
Quando alguém têm um sonho , ela corre atrás , esse foi o meu caso!
sempre quis fazer uma tatuagem ... e esse sonho realizou-se .. mas eu não mudei a minha religião ! continuo a mesma ou melhor mudei para melhor !
E além disso penso em fazer outra para simbolizar a minha aproximidade perante Deus !
Quem quiser julgar , está á vontade porque eu não vou prestar atenção pois a única pessoa que me pode julgar é Deus , Ele sim tem o direito de me julgar !

Eu acho engraçado como, dentro da doutrina, ainda encontramos muito preconceito. A questão da tatuagem é particular, e cabe a cada um usar o bom censo, como disse o texto. Ninguém tem direito de julgar outros por marcas feitas em seu corpo. Não vemos a trave em nosso olho, mas o cisco no olho do outro sim. Acredito que precisamos de mais amor e estudo, para enfim encontrar um meio termo. Não tenho tatuagens, mas pretendo fazer um ou duas com símbolos importantes para mim. Isso não me torna mais ou menos cristã, mas sim o que eu faço ao meu próximo.

Para todas as duvidas existe um livro psicografado, com o titulo MAIS ALEM DO MEU OLHAR, neste livro no capitolo 6 fala sobre tatuagem, o que mais importa é quem realmente somos, se somos bom ou mal, leia o evangelho segundo o espiritismo existe respostas para tudo, que Jesus iluminem a todos.

Leiam a mensagem: "Vi tatuagens nos corpos astrais"
http://www.extraseintras.com.br/mensagens.asp?s=1&ident=3140



Tenho um inocente gatinho tatuado no pescoço. Ele me representa totalmente, ja que adoro gatos e ajudo-os sempre que possível. Nao posso acreditar que algo tao significativo pra mim, possa me ser maléfico, futuramente.
Mas meu marido tem tatuadas figuras excêntricas, como a morte, deuses da mitologia nórdica e simbolos de bandas Death Metal. E elas o representam, ja que ele adora essas coisas. Acho de mau gosto, bizarras e um tanto "doentes". Mas é a escolha dele, e o caminho dele, só a ele pertence.

Tenho um inocente gatinho tatuado no pescoço. Ele me representa totalmente, ja que adoro gatos e ajudo-os sempre que possível. Nao posso acreditar que algo tao significativo pra mim, possa me ser maléfico, futuramente.
Mas meu marido tem tatuadas figuras excêntricas, como a morte, deuses da mitologia nórdica e simbolos de bandas Death Metal. E elas o representam, ja que ele adora essas coisas. Acho de mau gosto, bizarras e um tanto "doentes". Mas é a escolha dele, e o caminho dele, só a ele pertence.

Atento a todos que o que importa é a intenção com que você faz as coisas, a essência de tudo está no verdadeiro desejo com o qual você se impulsiona a agir, alimente sua intenção com coisas boas e seus frutos serão bons... Reflitam!

O título deveria ser "tatuagens de acordo com a minha visão". Essa opinião não representa de forma alguma o movimento espírita que prega a liberdade e a cautela.

EU PARTICULARMENTE ACHO QUE NÃO SE DEVE CARACTERIZAR O CORPO, POR NÃO SER NOSSO, E SIM NOS DADO EM FORMA DE CONCESSÃO.SOMOS DIVIDIDOS EM PARTES, MATÉRIA, ESPIRITO, ETC. HA, UMA INFINIDADES DE NÃO'S PARA NÃO SE TATUAR.

EU PARTICULARMENTE ACHO QUE NÃO SE DEVE CARACTERIZAR O CORPO, POR NÃO SER NOSSO, E SIM NOS DADO EM FORMA DE CONCESSÃO.SOMOS DIVIDIDOS EM PARTES, MATÉRIA, ESPIRITO, ETC. HA, UMA INFINIDADES DE NÃO'S PARA NÃO SE TATUAR.

E qual é na sua opinião a visão espírita? Diga uma proibição da Doutrina.Ela esclarece e nos incita a raciocinar nas consequências dos nossos atos. O texto segue simplesmente essa advertência nos deixando livres para pensar.

O corpo e apenas uma Matéria .evolução é o que todo espírita e espiritualista procura,e oque evolui e o espírito e não a matéria que usamos em nossas reencarnações .por tanto tatuagens não tem influência em nossa evolução.

Creio eu que se fosse tão ''proibido'' assim, seria um pouco contraditório com várias outras coisas que fazemos que são nocivas ao nosso corpo,mente e espírito. Eu por exemplo tenho várias tatuagens,mas pratico atividades físicas,me alimento bem e me preocupo com meu bem estar diferente de muito estilo de vida que existe por ai. Pra usar um exemplo bem simplista, um Nugget que você come ou um Hamburguer vai contra tudo isso,porque você sabe que faz mal e está colocando essa ''porcaria'' dentro do seu corpo perfeito que Deus te deu. Isso sem falar de pessoas egoístas,maldosas,fofoqueiras,vicíadas em bebidas,cigarros,remédios controlados,vicíados em jogos,jogatinas...enfim,creio que seja um assunto bem mais profundo se for falar do nosso bem estar corpóreo,mental e espiritual.

É bastante complexo, eu por exemplo não sigo nenhuma religião ou seita, e concordo que cada um tem que fazer o que achar correto o que não for ferir nossa consciência e o que nos deixa feliz e completo..

Você realmente leu o texto ou ficou com preguiça? Porque você não falou nada com nada até agora...

Sigo a doutrina espírita há anos, e, sem dúvidas, ERA a que mais me preenchia de fé, de paz, de espiritualidade dentre outros tantos bons sentimentos. Porém, depois do que acabo de ler, perdi um pouco da crença em relação à doutrina. Jesussss!!!! Quanta contradição! Como um ser humano que, DADO POR DEUS O SEU LIVRE ARBÍTRIO, logo, pode fazer uso de seu corpo como queira (só arcar com as consequências posteriormente) pode estar intimamente ligado à qualquer coisa ruim, como por exemplo: suicídio? (Citado em um dos trechos). E mais, quer saber??? Cada tatuagem em meu corpo tem um significado, uma história que, por sinal, significativas e importantes em minha vida. Ademais, sigo praticando O BEM E TATUADA! E é isso que importa!

Quer saber quem não tinha tatuagem? Adolf Hitler, Mussolini, Franco, Vargas... O que importa são suas ações, o que está dentro da caixa, e não e embalagem!

Penso que assumir responsabilidade requer um amadurecimento, as vezes nos pautamos por nossas escolhas ainda vulneráveis e infantis! Enfim... Não existe certo e errado! Mas...precisamos refletir mais! Muito bom o texto!

Sou tatuada e elas tem muito significado para mim. Não concordo que elas representem violação do corpo, nem o mal. Vai de cada indivíduo e seus pensamentos: não existe comparação entre uma tatoo para pertencer a uma facção criminosa ou adoradores de magia negra, e um ideograma da filosofia oriental ou da mãe que tatua uma imagem do filhinho.

Parece-me que muitos tatuados ou adeptos ofenderam-se. Natural. Meu entendimento com base no texto do autor é que sua opnião é de que a tatuagem não fere o corpo moral, o que importa é que não seja por motivo fútil.
Exemplo: Tatuar por modismo uma figura que exalta a violência ou sensualismo exagerado pode ferir o corpo material, mas não pelo ato de tatuar, e sim pela intenção com a qual se tatuou.
Concordo com o ângulo do autor, o texto me parece estar em acordo com o que entendo das leis divinas ensinada pelos bons espíritos.
Obrigado

Muito bom o texto principalmente por abrir um espaço para essa discussão. Não devemos nos esquecer que do ponto de vista energético, qualquer alteração no nosso corpo também altera nossas vibrações, e isso não quer dizer que seja ruim, mas que deve ser muito bem estudado, os orientais têm informações interessantes sobre o tema. O que se aborda é que podemos interferir nos nossos canais energéticos espalhados pelo corpo, o que para mim faz sentido. Continuarei estudando sobre. Paz a todos.

Tatuagem é coisa de marginais, nos presídios os mais violentos gostam de ver sangue jorrar

Tatuagem e criminalidade andam juntos

Meu corpo, minhas regras. Simples.

Eu não quero tatuagem para mim. Não as admiro nos outros. Mas, sou da seguinte opinião: se é certo ou errado, não sei, cada um faz a sua escolha. O plantio é livre, já a colheita é obrigatória.

Tenho tattoos e acredito que elas não sejam benéficas no sentido de que o nosso corpo é sagrado. Porém, não acredito que isso tenha muita importância pois procuro não fazer mal ao outros, o que é o principal na minha opinião. A tatuagem em si é apenas tinta no corpo, ou seja, algo totalmente estético; estritamente falando, se você pintar o seu cabelo você também estará alterando uma parte do seu corpo, assim como quando você fura a orelha. Mas pior do que tatuar o próprio corpo, na minha humilde opinião, é usar isso como desculpa para se sentir superior aos outros e sair atacando as pessoas por ai; é o clássico: "Você não é cristão portanto vai para o inferno". A segunda melhor pessoa que conheci nessa vida tinha duas tatuagens, tinha o apelido de "gentil", era o meu pai, morreu novo, vítima dele mesmo e desse mundo tão cruel com os "gentis". Pra quem critica os tatuados eu gostaria de dizer: Se isto te faz feliz continue fazendo isso, continue atacando, but sincerely I doubt of that.

Pelo que entendi, eles acham que não devemos nos tatuar pq o corpo (ou a matéria como querida) não deve ser violado digamos assim, temos que respeitar. Não entendo até onde é desrespeito... Talvez a depender de desenhos... Talvez. E os índios ? As culturas de anos e anos ? E os indianos com seus Piercings pendurados como tantas outras religiões ? São coisas ainda inesplicadas. Não vi até hoje esclarecimento...

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Visitas (desde 30/12/2011)

Pesquisa